quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Salve a anistia dos policiais e bombeiros militares !

Tenho certeza absoluta de que, para todos nós, sem nenhuma exceção, este momento é de grande alegria porque, independente de ser ou não da base do Governo, eu acredito que todos nós, igualmente, vivemos a agonia experimentada por bombeiros militares e policiais militares que, movidos dos melhores sentimentos, dos maiores compromissos com o Corpo de Bombeiros e com a Polícia Militar, reivindicaram melhores condições de vida e de trabalho.
E reivindicaram de forma a mais desassombrada, e naquele momento sofreram as mais duras punições, incluindo a exclusão dos quadros das respectivas corporações.
O Projeto de anistia é datado de 27 de março de 2012, muito mais que um ano, e, já naquela época, os militares estaduais punidos sofriam com a perda dos seus postos, graduações, perderam a remuneração, viveram na rua da amargura, e sobreviveram a partir da solidariedade de muitos companheiros.
Hoje, eu posso ocupar a tribuna, e o faço com alegria, porque posso proclamar que articulei a subscrição de todos os parlamentares autores para que esta iniciativa não pertencesse a um parlamentar, mas que pertencesse a todos. São 64 autores.
Hoje, neste momento de alto significado, esta Casa faz justiça aos militares estaduais. Já temos a certeza de que o Governador Sérgio Cabral vai sancionar e, portanto, vamos, pelo menos, dar uma contribuição não só para fazer justiça, mas para pacificar as relações internas na Polícia Militar e no Corpo de Bombeiros.
Parabéns a todos os parlamentares, desejando toda sorte para a superação da angústia àqueles que foram penalizados.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário