terça-feira, 27 de novembro de 2012

LUPI ESTÁ AGARRADO AO PODER

REPORTAGEM MONITOR MERCANTIL
 Quanto a possibilidade de saída do ex-ministro do Trabalho, Carlos Lupi, da Presidência do PDT, Paulo Ramos fez questão de frisar que o movimento vem crescendo muito. Acredita que, se o Lupi "tivesse consciência", ele próprio faria uma transição sem precisar de grandes embates. 
Tem interesse pessoal em destruir o PDT, ficar controlando a legenda. Mas, a partir de março, na convenção, ele vai ser derrotado - disse, enfatizando que o PDT se tornou um balcão de negócios, uma legenda de aluguel: "o partido foi destruído, perdeu sua identidade. Precisamos recuperar isso em homenagem aos nossos antepassados. Estamos buscando isso. E a partir de 2013 o PDT estará em busca do seu verdadeiro caminho", disse, acrescentando que o partido está irregular e, que por isso, não poderia receber recursos do Fundo Partidário: "O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não observa as exigências da lei e acaba transferindo recursos do Fundo Partidário para que este dinheiro seja administrado por uma direção ilegítima. Na verdade o TSE não poderia repassar os recursos porque o PDT não está regularizado. E quando regulariza, falsifica informações. É uma confusão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário