quinta-feira, 5 de julho de 2012

DOIS SÉCULOS DE HISTÓRIA

Com o objetivo de ‘sensibilizar’ o governador Sérgio Cabral, a Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio (AME/RJ), apoiada por várias entidades representativas de classe da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros Militar, afixou 13 outdoors em repúdio à venda do prédio do Quartel General da PM, na Rua Evaristo da Veiga, no Centro. O primeiro a ser afixado foi nas esquinas da Rua Haddock Lobo com Avenida Paulo de Frontin, no Rio Comprido.
— Contamos com a compreensão do governador. Estamos fazendo um apelo para que não vendam este prédio histórico. A cidade, que desde hoje teve a sua paisagem como Patrimônio Mundial, deve preservar seus imóveis históricos. Apesar de não ter sido tombado, o Quartel possui um valor histórico inestimável, que deve ser preservado — disse o presidente da AME/RJ, Coronel Fernando Belo.
Segundo Belo, a entidade mandou confeccionar os outdoors na tentativa de sensibilizar as autoridades, a sociedade e todos aqueles que possam intervir contra a venda do Quartel General. Nos cartazes, que foram distribuídos por pontos estratégicos da cidade, constam os seguintes dizeres: “Dois séculos de história. Sr. Governador, esta casa é nossa. Não a destrua! Basta! Não à sua venda! A família policial militar e a sociedade agradecem.”
O GLOBO

Nenhum comentário:

Postar um comentário