quarta-feira, 9 de novembro de 2011

"Lupi está querendo falar como Brizola e morrer como Vargas", diz pedetista


Graças ao escândalo com Carlos Lupi no Ministério do Trabalho, o tiroteio interno continua forte no PDT. Enquanto a liderança da sigla mostrou apoio a Lupi e garantiu que abandona a base de apoio ao governo se o ministro cair sem provas, a velha guarda do partido quer a cabeça dele. Um dos seus principais opositores, o deputado estadual Paulo Ramos (PDT-RJ) atacou a postura de Lupi em relação aos escândalos no ministério.

"O ministro Carlos Lupi está querendo falar como Leonel Brizola e morrer como Getúlio Vargas", disse Paulo Ramos, que é um dos líderes de um grupo dissidente do PDT que se denomina Movimento de Resistência Leonel Brizola (MRLB).

Jornal do Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário