terça-feira, 13 de setembro de 2011

Paulo Ramos denuncia privatização na Saúde

O deputado Paulo Ramos (PDT) votou contra a aprovação pela Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro de lei que repassa para as Organizações Sociais parte das responsabilidades da Secretaria de Saúde.
“Primeiro, porque essa lei é inconstitucional, como definiu o Supremo. Segundo, porque não quero a privatização dos serviços de saúde. O programa do meu partido, o PDT, estabelece que seja função do estado os serviços de Saúde e da Educação. Por isso, acho uma excrescência que deputados de partidos que têm essa mesma linha votem a favor”, afirmou, alfinetando seus companheiros de seu partido e do PT, que votaram a favor.
“Serviço público não pode ficar ligado ao lucro. E o que o governador Cabral está fazendo é a privatização de um serviço que tem que ser público. Votei contra porque considero essa proposta uma imoralidade”, concluiu o deputado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário