terça-feira, 28 de junho de 2011

Bombeiros: para Paulo Ramos, Cabral ficou com medo da população


“O governo finalmente viu a burrada que cometeu e voltou atrás. Literalmente, o governo fez uma grande lambança e tenta, agora, consertar um pouco o grande estrago que cometeu”.
A opinião é do deputado Paulo Ramos (PDT), que desde o primeiro momento sempre esteve ao lado dos bombeiros, que lutam por melhores condições de vida e piso salarial de R$ 2 mil. Ontem, o governo, por pressão da opinião pública, votou com a oposição para anistia administrativa aos cerca de 400 bombeiros que foram presos no mês passado.
“A palavra é forte, mas não tem outra para definir a situação: o governo se “encagaçou” de medo da população, que ficou ao lado dos bombeiros por entender que as reivindicações deles eram justas e feitas de forma pacífica”, afirmou o deputado.
Até a bancada governista, liderada pelo presidente da Alerj, Paulo Melo (PMDB), mostrava insatisfação com o comportamento do governador, que se mostrava intransigente na punição administrativa dos bombeiros. No meio da sessão, chegou o anúncio que Cabral se comprometia a aprovar a lei de anistia aos bombeiros.
“Não restou outra saída para Cabral. Ele radicalizou contra os bombeiros, mandando o Bope bater e prender os bombeiros no incidente da ocupação do quartel-central. Mas os bombeiros ainda não tiveram suas justas reivindicações atendidas”, finalizou o deputado do PDT.

Um comentário:

  1. jose carlos rodrigues fariaterça-feira, junho 28, 2011 10:41:00 PM

    sao deputados como vossa excelência,que nos da esperança e nos faz acreditar que esse estado e o nosso pais tem jeito. sou bombeiro de cabo frio e estive entre os 439 , muito obrigado por tudo que DEUS continue lhe abençoando.

    ResponderExcluir