terça-feira, 21 de junho de 2011

A questão dos bombeiros militares

Não é possível que, a partir do patrocínio de um expressivo veículo de comunicação o Governador do Estado, ou aqueles que o apoiam, esteja tentando mudar o tema. A discussão trazida pelos bombeiros militares se restringe ao salário. Não é possível imaginar um bombeiro militar recebendo R$ 950,00 líquidos. Não é possível esperar desse profissional, que tem a responsabilidade de promover a segurança da população, esperar que ele se omita em relação à segurança de sua própria família. Mas, os bombeiros ainda estão sendo criminalmente processados. Não cometeram nenhum ato de indisciplina, não depredaram o patrimônio público. Foram sim, vítimas da dura repressão impostas pelo Governo, através de suas forças de choque. Aí vem um meio de comunicação, pelo menos de grande expressão, tentar incluir no debate a desmilitarização do Corpo de Bombeiros, se os bombeiros devem ser voluntários, se devem ser civis, se devem ser militares. Qual a razão de se mudar o tema? O tema se restringe à remuneração. Este é o tema e é inaceitável que, quem reivindica, como fizeram os bombeiros militares, de forma ordeira e disciplinada, sofra a perseguição que vêm sofrendo com o patrocínio de representante do Ministério Público, que fez a denúncia, e ainda com o acolhimento da juíza da auditoria militar.
Estamos diante de uma situação extremamente lamentável, mas vamos continuar manifestando a nossa completa solidariedade aos bombeiros militares.

Discurso do Deputado no plenário dia 21/06

Nenhum comentário:

Postar um comentário