sexta-feira, 20 de maio de 2011

Justiça revoga a prisão dos 5 bombeiros presos

A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar do Rio, atendeu pedido da Defensoria Pública do Estado e anulou a prisão dos 5 bombeiros presos. O major Sergio Lima, os capitães Marchesini e Lauro Botto, o 1º sargento Valdelei e o cabo Daciolo estão aguardando no GEP - Grupamento Especial Prisional, em São Cristóvão, na Rua Bartolomeu de Gusmão, nº 850, onde todos serão libertados ainda hoje.

Na decisão, a juíza afirmou que a prisão "ocorreu apenas para garantir a ordem pública, a qual se encontrava sob risco causado pelos inúmeros descumprimentos de missão, destacando-se os dos guarda-vidas nas praias cariocas e fluminenses, e atos de sublevação em níveis absolutamente incompatíveis com a conduta de militares". A magistrada, no entanto, reconheceu que as reivindicações por melhores condições de trabalho e salários são legítimas, mas lembrou que a luta por tais direitos "não pode sobrepor-se à vida do cidadão, que passou a não poder contar com serviços essenciais à defesa civil, tanto nas cidades quantos nas praias, bem como passou a sofrer com transtornos em seu cotidiano, destacando-se o fechamento de vias essenciais à capital fluminense".