quarta-feira, 20 de abril de 2011

Para Lupi, desaceleração na criação de empregos era esperada; ministro prevê abril “forte”

O ministro Carlos Lupi disse nesta terça que a desaceleração na geração de emprego em março, comparando-se esse resultado aos meses anteriores, já era esperada.

“Já esperávamos essa queda em razão da antecipação da contratação que aconteceu em fevereiro por causa do Carnaval, que ocorreu em março, este ano. Isso foi atípico. Outra razão da diminuição no saldo de empregos foi o fim do ciclo da contratação da indústria sucrooalcooleira. Por isso houve muita demissão, principalmente no Nordeste, onde a indútria sucroalcooleira é muito forte”, afirmou Lupi.

O ministro também citou a Contrução Civil que também obteve redução no seu ritmo. “O fim de algumas obras importantes e as fortes chuvas que impediram o início de outras também contribuiram para a diminuição. Acredito que a partir de abril, com o fim das chuvas, isso começará a reverter positivamente”, prevê Lupi.

Em relação ao comportamento do emprego em abril, o ministro disse que não enxerga desacelerações. “Em abril teremos a Páscoa e acredito que isso vai impulsionar o aquecimento e a geração de empregos”, disse.