quarta-feira, 27 de abril de 2011

Estado terá que ter plano de carreira para os servidores da Saúde

A juíza Regina Larsen de Alvarenga Leite, da décima-quarta vara da Fazenda Pública, julgou procedente a ação civil pública proposta pelo Ministério Público do RJ e determinou que o Estado implante o Plano de Carreira, Cargos e Salários dos profissionais de Saúde, como está previsto na Lei 3.948, de 2002.Com a decisão, os profissionais de saúde serão reenquadrados.
A implantação do plano de carreira para os servidores da Saúde é uma antiga reivindicação do deputado Paulo Ramos (PDT) e partiu dele a iniciativa de ir ao Ministério Público, que entrou com Ação Civil Pública.
“É com alegria que recebo esta notícia. Fico feliz não por mim, mas pelos servidores da Saúde, que eram discriminados pelo Estado”, afirmou Paulo Ramos.ar