quinta-feira, 30 de setembro de 2010

“A mídia conservadora se estrutura para forçar um 2º turno”

Entrevista do Deputado Paulo Ramos
 

Advogado, administrador de empresas e especialista em políticas públicas pela UFRJ, o deputado estadual Paulo Ramos iniciou a militância política nos anos 60 e teve destacada participação na luta contra a ditadura, pela anistia e pela democratização do país. Foi Deputado Federal Constituinte (1986/1990) e deputado estadual há três mandatos.

 

Em entrevista ao Bafafá, Paulo Ramos garante que a mídia conservadora quer levar a disputa presidencial para o segundo turno. “Não tenho nenhuma dúvida, lamentavelmente, que a mídia conservadora se estrutura para forçar um 2º turno e depois fazer exigências”.

 

O senhor acredita num 2º turno para presidente?

Não tenho nenhuma dúvida, lamentavelmente, que a mídia conservadora se estrutura para forçar um 2º turno e depois fazer exigências. Foram os herdeiros da UDN fascista que levaram Vargas ao suicídio e ao golpe de 64, se mobilizaram para eleger o Collor e cooptaram o Fernando Henrique Cardoso. Embora tenha algumas críticas ao governo Lula, diferentemente de FHC, ele termina o governo com grande percentual de aprovação.

 

Como vê o crescimento repentino de Marina Silva?

Os órgãos de pesquisas são casas comerciais. A Marina foi do PT e estranhamente está se aliando ao DEM. Ela era do campo progressista e agora se alia à direita. Tenho esperanças na eleição de Dilma ainda no 1º turno.

 

O que acha de uma mulher ser eleita presidente?

Não atenho-me ao fato de ser homem ou mulher. Espero que Dilma faça a reforma agrária, atenda ao pleito dos aposentados, reduza os juros extorsivos da dívida pública e faça investimentos em educação e saúde. Não é possível continuar pagando 36% do orçamento com a dívida, investindo apenas 4% na educação.

 

O Brasil avançou?

Pouco, mas avançou. Mesmo achando o salário mínimo ridículo, tem experimentado um avanço no poder de compra. O episódio da Varig foi lamentável, já que a empresa foi praticamente extinta, enquanto tinha de ser recuperada. O ponto positivo é que Lula suspendeu as privatizações. Agora com o pré-sal não podemos entregar aos tucanos.

 

Qual o balanço que faz do mandato?

Foi em defesa do serviço público e dos servidores públicos, bem como dos trabalhadores de diversas categorias profissionais que são mais abandonados. Lutei por um programa de educação que remunere melhor os profissionais de educação, implemente um cargo de planos, carreiras e salários para os profissionais de saúde. Estive também contra o sucateamento da saúde e lutei por mudanças na política de segurança pública. Isso porque o Rio é o estado em que a policia mais mata e a que mais morre. Defendo que os policiais tenham remuneração compatível com as tarefas que desempenham. Como presidente da Comissão de trabalho da ALERJ, aprovei um dispositivo para que os sindicatos só possam fazer acordos aceitando um salário maior do que o piso, nunca menor. Mesmo assim, alguns sindicatos estão fazendo acordos menores que o piso em função de uma ação patronal de inconstitucionalidade contra a medida. Tudo indica que a minha lei será vitoriosa no STF. Os trabalhadores então terão direito aos atrasados desde janeiro de 2010.


 

Prioridades no próximo mandato?

Tenho uma lei que dá a mulher que trabalha, no serviço público e iniciativa privada, um dia de folga por ano para fazer o exame preventivo do câncer de mama e do colo do útero. Vou lutar também para que minhas leis, que tratam da proteção animal, sejam cumpridas. Quero que os bancos coloquem, no térreo, caixas para idosos, portadores de deficiência e gestantes. Isso já é lei, mas alguns bancos não vêm cumprindo. Lutarei para aprovar, em segunda votação, projeto de lei que restabelece a função do cobrador nas linhas de ônibus que extinguiram este profissional. Tenho relatos de muitos acidentes decorrentes disso.

 

Você tem alguma utopia?

A utopia socialista, viver num país de iguais, onde as pessoas vivam felizes sem as privações do dia-a-dia, com acesso à cultura, esporte e lazer.


Fonte: www.bafafa.com.br